Como Ser Você Mesmo

by por Joyce Meyer

Como Ser Você Mesmo

Deixe-me fazer-lhe uma pergunta: você se ama? Não estou falando sobre amar a si mesmo de uma maneira egoísta ou egocêntrica, mas de amar o verdadeiro e único “você”, da forma como Deus o criou.

Pense nisto por um instante. Você não pode fugir de si mesmo nem mesmo por um segundo da sua vida. Aonde quer que vá, você estará lá! Você se lembra de como se sentiu mal na última vez que passou algumas horas com alguém de quem não gosta? O mesmo princípio se aplica ao seu relacionamento consigo mesmo. Se você não gosta de si mesmo — a única pessoa com quem você sempre está — está destinado a uma vida de grande infelicidade. Mas quando se ama, você é capaz de apreciar a vida.

Amar a si mesmo é aceitar o amor incondicional de Deus de todo o coração, ver a si mesmo como Ele o vê, alegrar-se e estar em paz com quem Ele o criou para ser: escolhido, real, santo e especial (ver 1 Pedro 2:9). Esse amor-próprio saudável não se baseia no que você faz de certo ou errado, mas em quem você é como filho de Deus. Quando você não sabe quem é em Cristo, não é capaz de se ver ou se amar como Ele o vê e o ama, ou até de ser você mesmo. Em vez disso, você está à mercê das opiniões dos outros e se sente constantemente inadequado e inferior, desejando poder ser outra pessoa.

Relaxe e Seja Quem Você É

Durante muito tempo tentei ser como tantas pessoas que acabei me perdendo de mim mesma. Fiquei presa nesse ciclo vicioso e, acredite em mim, essa é uma maneira terrível de viver a vida.

Por ter sido abusada sexualmente por meu pai, sempre senti que havia algo errado comigo. Aquele sentimento negativo me levava a tentar ser como outras pessoas que eu admirava ou com quem achava que eu deveria “parecer”. Tentei ser como meu marido, que é o meu extremo oposto. Tentei ser como a esposa do meu pastor, que também era o oposto de mim. E tentei ser como uma amiga que tinha talentos que eu não tinha.

Na verdade, se alguém sequer sugerisse que eu fizesse algo de maneira diferente de como eu estava fazendo, imediatamente me sentia pressionada a mudar. Ainda que não estivessem tentando me pressionar, a simples ideia de alguém não aprovar o que eu estava fazendo era suficiente para me deixar em pânico.

Anos depois, já casada e com filhos, eu tinha uma boa amiga que me visitava com frequência. Às vezes, ela se sentava e conversava comigo enquanto eu passava roupa (sim, houve um tempo em que as pessoas passavam roupas). Um dia, ela perguntou: “Por que você começa pelo colarinho quando está passando uma camisa? Eu sempre começo pelo corpo”.

Minha amiga estava apenas fazendo um comentário, mas daquele dia em diante, quando ela vinha me visitar e eu estava passando roupas, eu começava pelo corpo da camisa. Fazia o que eu pensava que me daria a aprovação dela, em vez de passar da maneira que era confortável para mim. O engraçado é que ela provavelmente nem sequer notara como eu estava passando as camisas depois daquele comentário, portanto todo meu esforço provavelmente foi desperdiçado.

Passei muitos anos frustrantes como cristã tentando agradar os outros e falhando, até que o Senhor me mostrou que o problema era que eu nunca havia realmente recebido o Seu amor por mim.

Depois de receber essa revelação, passei um ano estudando a Palavra de Deus, meditando nela e confessando em voz alta o amor de Deus por mim. Naquela época, eu tinha um histórico de quarenta anos sem gostar de mim mesma — e me amando menos ainda — por isso, renovar minha mente nessa área levou tempo. A princípio, eu me sentia culpada ao tentar me amar, porque era plenamente consciente das minhas falhas, mas com o tempo aprendi que eu podia amar quem sou sem amar tudo o que faço. Todos nós podemos trabalhar com Deus em direção a uma mudança positiva no nosso comportamento sem rejeitar a nós mesmos ou nos vermos como um fracasso por causa das nossas imperfeições.

As pessoas que nos cercam podem ser rápidas em apontar nossas falhas e peculiaridades, e nosso inimigo, o diabo, com certeza nos lembra delas. Mas não temos de acreditar em tudo o que ouvimos. Devemos comparar o que cremos com a Palavra de Deus para conferir se é verdade ou não. Deus criou cada um de nós e, de acordo com o Salmo 139, Ele fez isso com muito cuidado. Deus não comete erros e todas as Suas obras são maravilhosas. Isso significa que você é maravilhoso!

Vamos dar uma olhada no salmista Davi, que passou por um enorme teste da sua própria autenticidade momentos antes de enfrentar Golias em batalha.

Permaneça Fiel ao Seu Propósito

A passagem de 1 Samuel 17 conta a história de como o exército israelita enfrentou um gigante chamado Golias, campeão dos poderosos filisteus. Entretanto, quando Golias saiu para lutar, os soldados israelitas ficaram aterrorizados e o jovem Davi foi o único que estava disposto a ir para a batalha (ver 1 Samuel 17:1-11, 16).

Foi necessário convencê-lo, mas quando finalmente o rei Saul concordou em permitir que Davi lutasse contra o gigante, Saul o vestiu com sua própria túnica e armadura, e colocou um capacete de bronze na sua cabeça. Entretanto, Davi logo percebeu que não podia ir para a batalha vestido com a armadura de outra pessoa porque não estava acostumado com ela. Na verdade, ele não conseguia sequer se mover dentro dela. Ele retirou a armadura de Saul, pegou seu cajado de pastor e recolheu cinco pedras lisas e uma funda. Armado somente com esses itens familiares, ele se aproximou do gigante (ver 1 Samuel 17:37-40).

Quando Golias zombou de Davi, tentando intimidá-lo, Davi respondeu com a certeza de que Deus lhe daria vitória sobre o gigante (ver 1 Samuel 17:41-45). O jovem Davi então seguiu em frente para fazer o que ninguém pensava ser possível. A funda da qual Golias havia zombado lançou uma única pedra que o atingiu e matou, e os israelitas derrotaram os filisteus naquele dia (ver 1 Samuel 17:46-51).
Davi derrotou Golias, mas teve de ser fiel a si mesmo para fazer isso. Se ele tivesse tentado ir para a batalha com a armadura de Saul, não teria conseguido usar as armas com as quais estava familiarizado. O jeito dele pode ter sido inusitado para os outros, mas funcionou porque Deus estava com ele. E o mesmo acontece com você e comigo.

Lembre-se sempre de que você não pode derrotar o seu Golias vestindo a armadura de Saul. Você não pode usar as habilidades, a personalidade ou os recursos de outra pessoa para fazer o que precisa fazer: é preciso ser fiel a você mesmo. Aprender a ser você é essencial para qualquer tipo de vitória em sua vida. Os outros podem não entender sua singularidade, mas Deus entende e é isso que importa.

Você tem muito a oferecer ao mundo, e agora é a hora de começar a fazer isso. Este é um novo dia, um novo começo para você, se estiver pronto para abraçá-lo. Você é o amado de Deus e Ele tem grandes planos para sua vida, portanto aperte o cinto e prepare-se para a jornada rumo à autenticidade.

Facebook icon Twitter icon Instagram icon Pinterest icon Google+ icon YouTube icon LinkedIn icon Contact icon